CNPJ: 02.615.276.0001-00

Horário de Atedimento
seg à sex: 08:00h às 17:00h

Empresa

HISTÓRICO DO IAM-INSTITUTO DE ASSISTÊNCIA A MENORES

O Instituto de Assistência a Menores de Rio Verde (IAM) foi fundado em 04 de janeiro de 1956, através da liderança de Paulo Campos, que contou com o apoio da comunidade, tendo como um de seus fundadores o Centro Espírita Eurípedes Barsanulfo. Paulo Campos, na época visitou instituições semelhantes no Estado de Minas Gerais e São Paulo, buscando referências e informações que lhe dessem subsídios para a execução da obra (Moreau, Andrade e Almeida, 2004). 


O IAM foi criado com a finalidade de “prestação de assistência social a menores “desajustados”, através de internamento e instrução intelectual, aprendizado profissional, encaminhamento a cursos superiores, educação espiritual e orientação geral para á vida civil”.


Foi declarado de utilidade pública pelo Decreto Federal nº 72.220 de 11 de maio de 1973, publicado no DOU de 14-05-1973, registrado no Conselho Nacional de Serviço Social do Ministério da Educação e Cultura (proc. 43.320/67) bem como no Conselho Nacional de Serviço Social (proc. 249.395/74) e no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente desde 21 de fevereiro de 1992.


Até 1999 possuía um funcionamento particular de acolhimento a menores oriundos de famílias pobres desamparadas e vitimadas por fatores como migração, desemprego e ausência de trabalho. Nesses trinta e oito anos o IAM atendeu, através de sistema de abrigo, duzentos e quatorze crianças.


A partir de 1999, com a elaboração do Plano de Reordenamento Institucional, o IAM buscou novas estratégias de atendimento, que otimizasse a utilização das instalações físicas com atividades para criança e adolescentes.


Dentro da nova proposta, foram implantados programas de atendimento como: Menino Cidadão, um programa de apoio sócio-educativo que buscava meninos que estavam nas ruas para fazer atividades educativas e recreativas nas dependências do IAM; o Programa Civil Voluntário que se dedicava a promover e a resgatar a auto-estima de jovens com até dezoito anos de idade, preparando-os para a inserção no mercado de trabalho. Ambos aconteciam em parceria com os recursos do Governo Federal. Estes programas foram instrumentos que alavancaram a nova proposta do IAM.


Atuar na área do Terceiro Setor exige de seus dirigentes um constante acompanhamento das mudanças legais e das necessidades de seus usuários. Em 2006 procurando adequar-se ao novo código civil e ao crescimento acelerado das questões sociais do município de Rio Verde, o IAM realiza alterações em seu estatuto social, definindo as suas áreas de atuação para a Assistência Social, Educação e difusão da doutrina espírita.


Atualmente na esfera de atuação - Educação, são atendidas  crianças nas unidades escolares - Escola de Educação Infantil Tia Santinha e Educandário Espirita Paulo Campos; na esfera Assistência Social são atendidas crianças e adolescentes no Programa Turma da Paz que é um Serviço de Convivência  e Fortalecimento de Vinculos; no Programa Menor Melhor que é a Promoção de Integração ao Mercado de Trabalho com adolescentes e jovens na condição de aprendizes;  e Programa Semente do Amanhã, que é apoio a mulheres gestantes no cuidado com essa nova fase da família que é o ingresso de novo ser.

Na difusão espírita são desenvolvidas ações de esclarecimento e de assistência embasados nos preceitos da Doutrina Espírita Cristã com Reuniões Publicas; Evangelização infanto/juvenil; Escola de Médiuns; Escola de Estudos Espíritas. Campanha da Fraternidade Auta de Souza; Campanha de Esclarecimento Humberto de Campos; Culto Cristão no Lar; Atividades Mediúnicas.



Texto digitado por Paulo Campos, em 1967.

A  CASA DOS PARDAIS


Existem aos milhões pelo mundo. 
Sempre existiram ás centenas, nas ruas desta cidade. Maltrapilhos. Descalços. 
Mas, os olhos vivazes. Vibrantes oportunidades para o bem se perdendo, na perdição do abandono social.
Alguma coisa precisava ser feita!
Não bastava falar bem, sobre o bem.
A idéia vinha amadurecendo. Surgiu o Instituto de Assistência a Menores. 
Uma florada da capacidade de bondade popular, colhida por poucos jardineiros. Sim, porque o povo é muito melhor do se pensa.
Lar instrução, profissão: Educação.
Vivência planejada, mostram os seus estatutos.
Compreensivelmente, primeiro se instalou o lar, com instrução e o alvorecer da formação espiritual.
Agora, a abertura social, com a implantação da escola profissional do instituto.
Porque, ate ontem, sendo simplesmente lar, doava-se o instituto só aos seus filhos.
Hoje, pela escola de trabalho é uma oferta a todos os jovens que procuram aprender uma profissão. Tão importante lar, doava-se o instituto só aos seus filhos.
Hoje, pela escola de trabalho é uma oferta a todos os jovens que procuram aprender uma profissão. Tão importante ensinar a trabalhar. ”Meu Pai trabalha todos os dias...”-disse o amorável Mestre e Amigo: Jesus
É uma angústia para o moço conseguir um emprego. Principalmente, quando ele não aprendeu um trabalho qualificado. Uma profissão determinada.
Aprendendo-a, já não e tão difícil e oportunidade de ganhar o pão material de cada dia.
Eis aqui em poucas palavras o retrato do Instituto.
Antes, esses meninos eram pardais pedidos nas ruas indiferentes da cidade crescendo.